Fotos do Caniço

Igreja do Caniço

É uma das mais antigas paróquias da Madeira, cuja criação remonta aos anos de 1438/40.

Era uma terra coberta de carriços, quando foi encontrada, sendo o seu nome uma corruptela da planta dos carriços. Foram seus primeiros povoadores os Ornelas, Gaviões, Salvagos de Génova, Regos, Martins e outros. A Ribeira do Caniço era a linha divisória das duas Capitanias do Funchal e Machico, sendo a Ponta da Oliveira, o nome de uma estaca daquela árvore trazida do continente para servir de marco divisório das duas Capitanias da Madeira. Até fins de 1835, pertenceu esta freguesia ao Concelho do Funchal, sendo nesse ano incorporada no Concelho de Santa Cruz de cuja Vila dista 8 quilómetros.

 

Ao princípio teve duas igreja: uma na margem esquerda da Ribeira, dedicada a Santo Antão; outra na margem direita, da invocação do Espírito Santo, ambas , porém, com o mesmo Pároco. O Padre José Lomelino Barreto que lá paroquiou, durante mais de 40 anos, ofereceu o terreno para a edificação da actual Igreja, sucessora das outras duas primitivas, que se arruinaram. A Primeira pedra do actual templo paroquial foi benzida em 2 de Agosto de 1779, sendo a nova Igreja solenemente benzida em 28 de Outubro de 1783. A lápide que se conserva no frontespício é do seguinte teor: "Sancto Spiritui Paraclito atque divo António Abbati sacrum Maria 1.ª lusitan, regina fidelis equestris D. N. J. C. ordinis gubernat aedificavit: insulano tribunali regio curante. Anno CIC.IDCCLXXX regni autem IIII".

Texto citado in: António Marinho Matos, Caniço Evangelização, devoção e património Cultural, p.31-32, 2004: de Manuel Ferreira Pio, Santa Cruz da Ilha da Madeira, p.19, Funchal, 1967 )


Exibir mapa ampliado